- Advertisement -spot_img
HomePolíticaA Igreja Católica e sua Síndrome de Estocolmo

A Igreja Católica e sua Síndrome de Estocolmo

- Advertisement -spot_img

Para tudo tento encontrar uma solução lógica, mas algo que devemos sair da lógica para entender é o posicionamento da Igreja Romana perante o Comunismo. Hoje parece até que a Igreja virou uma seção da Internacional Socialista. Como pode uma religião propagar um pensamento que se saísse vitorioso acabaria com ela própria e com todos os preceitos sociais que lhe são importantes, como a família por exemplo?
Há 72 anos era travada a guerra civil espanhola, os comunistas colocaram fogo em duzentas igrejas e fuzilaram mais de mil padres, além de colocarem porcos dentro de templos, usar os mesmos como curral de outros animais e fazerem sexo em cima de altares.
Quando Francisco Franco ganhou a guerra colocou a igreja no seu devido lugar, construindo as igrejas destruídas e punindo os agressores.
Se o comunismo tivesse ganhado na Espanha não existiria mais a Igreja católica em toda península, pois com certeza a “aberração revolucionária ” teria chegado a Portugal.
Hoje, comunistas estão no poder na Espanha, querem exumar os ossos de Franco e os jogar numa vala comum. A Igreja apoia e chama Franco de ditador. isso é traição ou neurose.

– Antonio Correia

- Advertisement -spot_img
Takamoto
Takamoto
Fotojornalista, artista marcial, ex-militar, perito criminal.
- Advertisement -spot_img
Stay Connected
16,985FansLike
2,458FollowersFollow
61,453SubscribersSubscribe
Must Read
- Advertisement -spot_img
Related News
- Advertisement -spot_img