More

    Concurso da PMDF: saiba quantas redações de mulheres foram corrigidas

    Após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Cristiano Zanin liberar o concurso da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) sem limitação de vagas para mulheres, 1.233 candidatas tiveram as redações corrigidas pelo Instituto AOCP, responsável pelo certame. Se a barreira estivesse em vigor, apenas 525 teriam a chance de correção.

    Entre 1.233 candidatas com redações corrigidas, somente uma não passou. As demais seguem na seleção e vão participar do teste de aptidão física (TAF), marcado inicialmente para janeiro de 2024. Antes, por força de lei, mesmo tendo notas melhores do que homens, parte das mulheres não teria as redações corrigidas.

    Zanin homologou o acordo entre representantes do Governo do Distrito Federal (GDF) e o Partido dos Trabalhadores (PT), autor da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra a Lei nº 9713, de 25 de novembro de 1998, que limita a até 10% a atuação de mulheres no efetivo da PM.

    Antes da homologação do acordo, com base na antiga legislação, o concurso da PMDF previa 70 vagas imediatas de soldado para mulheres e 630 para homens, além de 140 no cadastro de reserva para pessoas do sexo feminino e 1.260 para candidatos do sexo masculino. Depois da decisão de Zanin, o quadro final deverá ser diferente.

    Últimas Notícias

    Notícias Relacionadas