More

    Relator e líder do governo projetam mais de 50 votos a favor de indicação de Dino ao STF

    O relator da indicação de Flávio Dino ao STF (Supremo Tribunal Federal), senador Weverton Rocha (PDT-MA) projeta pelo menos 50 votos favoráveis à aprovação do nome no plenário do Senado. “Temos muita tranquilidade em levar um relatório com a indicação para aprovação do nosso sabatinado. Deveremos na semana que vem fazer a leitura deste relatório, dar vistas coletivas a ele e em seguida aguardar o prazo regimental para enfrentarmos essa sabatina na CCJ e tenho certeza que lá ele sairá vitorioso e a Casa sairá vitoriosa”, afirmou Weverton. Na corrida pela aprovação na sabatina, Dino visitou o Congresso Nacional nesta terça-feira, 28, para encontros reservados com colegas senadores. Para aprovação, são necessários, no mínimo, votos de 41 dos 81 senadores no plenário. Na avaliação do líder do governo no Congresso, Randolfe Rodrigues (Sem partido), a situação de Dino é semelhante à do ministro Cristiano Zanin, indicado por Lula neste ano.

    “O ministro Zanin teve 56 votos, acho que 50 é um bom número”. O líder do PL no Senado, senador Carlos Portinho (PL), tenta diminuir a diferença no placar da ala governista: “32 votos é o placar que a gente parte, tomando como parâmetro a disputa de Rogério Marinho com o presidente Pacheco nas últimas eleições. Precisamos buscar nove votos e não perder votos”. Antes da votação em plenário, Flávio Dino passará por sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), marcada para o dia 13 de dezembro. Se aprovado, o atual ministro da Justiça pode se tornar o décimo membro da Corte indicado por Lula. Vaga foi aberta com a aposentadoria compulsória de Rosa Weber, que completou 75 anos no início do mês.

    *Com informações do repórter Bruno Pinheiro

    Últimas Notícias

    Notícias Relacionadas